Se voltássemos no tempo, uns 4, 5 anos atrás, e disséssemos que as pessoas iriam preferir navegar na internet a partir de seus pequenos celulares pareceria loucura, mas hoje em dia esta é a realidade.

É claro que devemos considerar que a 4 anos ou mais, os Celulares chamados de Smartphones não eram tão populares e também a rede de dados móvel não ajudava muito.

Além da “falha” nos aparelhos, a dificuldade de navegação na internet da época se dava pela construção de site não ser voltada ao móbile, isto é, não era responsiva e por isso necessitava de “zoom” a toda hora para conseguir ler os textos das páginas, produtos, etc.

Esta informação, de que hoje o brasileiro prefere navegar em Smartphones do que em PCs, pode ser visualizada na pesquisa realizada pelo IBGE em 2014.

IBGE uso de smartphones

A pesquisa indica que além do telefone móvel ultrapassar os tradicionais desktops, oferece dados de variação do acesso a internet pelos celulares, que saltou de 53,6% para 80,4% entre 2013 e 2014 e uma diminuição dos acessos de desktops de 88,4% para 76,6%.

Aumento dos acessos nas residências

Na casa do brasileiro o número de pontos de acesso a internet aumentou nos últimos 10 anos de 6,3 milhões para 28,3 milhões, isto entre 2004 e 2014. Nestes dados, 99.2% utilizam internet de banda larga, enquanto menos de 1% ainda utiliza internet discada.

Quem mais usa a internet hoje

Quem mais usa a internet no Brasil

No Brasil, quem mais utiliza a internet hoje é o grupo que pertence a faixa etária de 15 à 17 anos, somando 81,8%, enquanto a menor proporção é de pessoas entre 60 anos ou mais com 14,9%.

Entre os estudantes da rede pública, 19,9 milhões(73,3%) utilizavam a internet em 2014, e na rede privada o número é de 9,1 milhões (97,2%).

A renda do brasileiro também influencia na hora de usar a internet, atingindo 91,5% de acesso a web para cuja renda fosse acima de 10 salários mínimos, contra 28,8% para inferior a 1/4 do salário mínimo.

O que isto quer dizer para o empresario brasileiro

Sites responsivos

Os dados indicam que, cada vez mais o brasileiro está na internet, é até difícil ver uma pessoa em um ônibus que não esteja navegando na web. Mas este usuário não está na internet somente no seu tempo vago, mas a todo tempo, a um toque de distância.

Isto reforça a importância das empresas se estabelecerem com qualidade na internet, criando sites modernos e lojas virtuais responsivas para conseguir atender bem o usuário atual.

Se listas telefônicas já são um passado distante a mais de uma década, Sites não responsivos acabam de se tornar totalmente obsoletos.